`

5 dicas de presentes sensatos, rápidos e baratos pro dia dos namorados

Dia dos namorados. Quarenta e cinco do segundo tempo, e você não preparou nada.

Não te culpo. Restaurantes lotados, caros e uma indústria toda dedicada a vender coisas inúteis pros casais apaixonados. Tudo o que a gente mais odeia. Então, nada de shopping, nada de comprar mais e mais objetos vazios. 

Vem ver essa lista de ideias boas, menos conectadas à compras e consumo e com mais propósito pra você dar pro seu bem. Ou seja: presentes menos cretinos.

Olha só.

1. Presentes que resolvam conflitos internos do casal

Uma amiga me disse que sempre compra coisas úteis, que resolvam dramas e solucionem brigas do dia a dia dela com o namorado. Por exemplo: no último ano, deu um travesseiro de pena de ganço pro boy. Isso porque ele sempre roubava o dela pra dormir, o que causava uma boa discussão no outro dia de manhã.

Outra boa ideia é comprar coisas que ajudem na organização do parceiro/a bagunceiro. Por exemplo, se ela sempre deixa as meias espalhadas pela casa - o que vira e mexe vira motivo de treta no fim do dia de trabalho - vai lá, compra um organizador na tokstok e faz uma cartinha fofa. Nada mais justo é útil.

2. Presentes que contribuam pra um mundo melhor

Fazer doações pra projetos sociais é uma ideia incrível. Melhor ainda quando dá pra fazer isso pela web, em cinco minutos, e de um jeito divertido.

Duas boas dicas são a Oxfam, uma confederação internacional presente em 90 países, focada em resolver questões ligadas à pobreza. Eles oferecem opções de presente chamados "presentes que contribuem" (gifts that give back), conectados a fundos e causas específicas, como: ajude a acabar com a violência contra as mulheres, ajude a construir uma escola para meninas e invista em um pequeno negócio. Dá até pra comprar uma galinha ou uma cabra pra uma comunidade. Também, você consegue imprimir cartões divertidos que eles mesmo oferecem, ou então enviar por email.

Outra opção é o Tree Nation, comunidade online que planta árvores a partir das doações recebidas, pra combater a mudança climática. Você pode escolher o tipo de árvore que quer plantar, dar nome pra ela e dar de presente. A pessoa recebe um email engraçadinho com a localização, a descrição e mais informações do plantio - e pode inclusive acompanhar o crescimento da muda.

3. Presentes que impulsionem projetos fodas

Uma opção legal é apoiar projetos inovadores que estão buscando financiamento em sites de financiamento coletivo (crowdfunding), como o Catarse, Benfeitoria, Juntos ou Apoie. É sempre legal dar uma olhada nos que estão rolando, ver as recompensas pros financiadores e escolher aquele que mais tem a ver com o parceiro/a.

Uma dica é a assinatura da Revista Azmina, revista sem fins lucrativos que contraria a lógica dos editoriais aprisionantes pras mulheres. Se você assina, garante que a revista siga existindo, e ainda vira parte do Conselho Editorial de Leitores, ganha conteúdo exclusivo e pode opinar no formato e pautas da revista.

4. Presentes que estimulem uma parceria

Ela anda de bike e ele morre de medo. Uma bike pra ela ou um mês de bike anjo - pessoas que ensinam a andar de bicicleta como transporte principal - pra aprender a andar pelas ruas da cidade com mais segurança é uma opção que desafia, motiva e conecta os dois.

Outro exemplo: ele cozinha e ela não sabe nem fritar um ovo. Um curso de culinária com uma chef bacana, como a Paula Belleza, ou uma oficina de alimentação natural prática, com a Melissa Setubal, pra um ou pros dois juntos, é mais do que uma mão na roda.

5. Presentes que provoquem conhecimento e conexões

Assinaturas de portais e comunidades de conteúdo independente, que ajudem o parceiro/a a crescer, ampliar horizontes e se conectar a pessoas legais. Aqui vão alguns:

1. Jornal Nexo: jornal digital com matérias completas e afiadas sobre os principais fatos do Brasil e do mundo. Temas relevantes de forma clara, plural e independente. O acesso a todo conteúdo custa R$12 por mês.

2. O Lugar: espaço virtual de transformação coletiva, que inclui conteúdo e práticas de auto-conhecimento ligadas a relacionamentos, trabalho e vida em geral.

3. Comum: essa comunidade maravilhosa aqui. Parte do conteúdo e o fórum online de conversas entre mulheres são só para assinantes. Por R$40 mês, e só para mulheres. Saiba como funciona aqui.

É isso.

Boa sorte nesse dia dos namorados. Desejamos que você não caia em nenhuma armadilha capitalista e cafona.


Anna Haddad é co-fundadora da Comum. Escreve pra vários veículos sobre educação, colaboração, novos negócios e gênero, e dá consultorias ligadas à comunidades digitais e conteúdo direcionado pra mulheres.

Área de login
Bem-vinda, (First Name)!

Esqueceu a senha? Mostrar
Entrar
Acessar área logada
Meu perfil Não é usuária? Cadastre-se Sair