`
Sentry Page Protection

Esporte: fortalecendo laços entre mulheres

Existe uma publicidade disfarçada de amiga que induz a uma competitividade que não é na esportiva, quando a melhor costuma ser a que massacrou outra. O esporte praticado por mulheres não só refina a prática como melhora o convívio dentro e fora das quadras, campos e praças. Pelo esporte, mesmo que competitivo, é possível conduzir a uma situação diferente.

O significado de grupo e a sensação coletiva conectam experiências vividas por mulheres diferentes, mas cujo pano de fundo na sociedade é o mesmo, problemas e soluções também, ainda que em tempos distintos. Quando há um pouco de compreensão sobre isso, que estamos todas no mesmo balaio, aí refinar o esporte passa a ser uma das grandes delícias do viver.

Não tem sensação que se compare às provocadas pelo esforço físico, a superação e as reações inesperadas que surgem em um jogo. Você sabe porque está lá, mas não por onde ele vai te levar. Surpresa na medida.

Mulheres fisicamente ativas têm bom funcionamento dos metabolismos em conjunto, o que leva a bem estar na maior parte do tempo, sem ignorar dias ruins que estão aí para todas. Quer seja pela oxigenação e comunicação nervosa apurada, conquistada e mantida por um misto de exercícios contínuos e intermitentes, quer por ter um arquivo interno de lidar com problemas, não importando se de outra natureza durante o jogo ou no cotidiano do trabalho, por exemplo. Está em jogo a habilidade treinável de lidar com estresse e de visualizar estratégias para a melhor saída.

Empodera. Não em um estalo, o que é ainda melhor. Você primeiro nem pensa nisso, depois identifica, vislumbra, acalma e se posiciona diferente, a seu favor. Que nesse caso quer dizer ao de todas.


Thais Moura é formada em educação física na PUC e na Unicamp, trabalha há 11 anos com parâmetros qualitativos de estilo de vida ativo e qualidade de vida; e criou seu próprio método, que combina atividades que conectam as participantes com o objetivo de condicionar através dos exercícios para manter ou resgatar a autonomia: como pedalar pela cidade, correr, surfar, sentar com conforto em frente ao computador ou carregar um bebê.  

Área de login
Bem-vinda, (First Name)!

Esqueceu a senha? Mostrar
Entrar
Acessar área logada
Meu perfil Não é usuária? Cadastre-se Sair