`
Sentry Page Protection

#17 Encontro: uma imersão de dois dias sobre nossa sexualidade

Estamos há alguns bons dias explorando esse tema difícil e profundo que é sexualidade.

Quando pensamos em escolher esse assunto pra nossa segunda trilha (a primeira foi sobre autocompaixão), ficamos com um pouco de medo. Era um mundo pra olhar, em nós mesmas. Não sabíamos se estávamos prontas, se tínhamos energia e se vocês, mulheres da comunidade, topariam o desafio. Pensamos também que o tema podia despertar vários gatilhos difíceis de lidar.

Mesmo assim, resolvemos encarar. Porque a gente precisa.

A sexualidade vai muito, mas muito além do sexo. Ela fala sobre a maneira como nos relacionamos com outras pessoas, sobre como nos colocamos no mundo. Fala sobre nós em diversos sentidos. E fala, também, sobre prazer - que é um ponto complicado pra nós, mulheres, na sociedade em que vivemos.

Tivemos, por anos e anos a fio, e temos, nossos corpos controlados através da nossa sexualidade. Não temos a liberdade pra entender quem somos sexualmente falando, não somos incentivadas a explorar e conhecer os nossos corpos. Como resultado desse processo, muitas de nós, hoje, vive uma falsa liberdade sexual, que fala mais sobre dar prazer ao outro e ocupar um novo papel social do que buscar o que faz sentido pra nós mesmas, o que nos dá prazer.

Isso estava muito vivo dentro de nós, borbulhando.

Foi então que resolvemos convidar a Renata Pazos pra mentorar a trilha. A Renata é psicóloga junguiana com especialização em abordagem corporal. Feminista, faz o que poucas minas por aí fazem: se dedica a buscar novas formas de atuar na terapia a partir de um olhar feminista pra psicologia e psicoterapia, e junta o trabalho com a mente e com o corpo de um jeito potente. O foco dela é o trabalho com mulheres e com o público LGBT.

Fez todo o sentido. Encaramos o desafio e trouxemos pra vocês.

A trilha segue até o começo de dezembro. Mas a cereja do bolo é a nossa imersão de dois dias - 3 e 4 de dezembro - em São Paulo. Vai acontecer no Pacaembu, na Casa de Trocas, com guia da Renata Pazos e da Maria Leonice, e vai misturar práticas e conversas importantes.

A ideia é que a gente possa se ver, se conectar e falar sobre o assunto de um jeito carinhoso e profundo. Não como costumamos fazer: pra uma ou outra amiga, de forma superficial, ou na mesa de bar. 

É hora da gente entender que a nossa sexualidade importa, e que ela tem consequências enormes nas nossas vidas como um todo.

É hora da gente começar um processo de libertação, de cultivar nosso próprio centro e entender nosso desejo. Pra então conseguirmos nos relacionar com o outro com contorno e clareza.

É muito importante que todas nós estejamos lá. Convide quem te surgir na mente, quem você acha que vai se beneficiar desse encontro.

Vai ser treta e lindo ao mesmo tempo.

Se não teve tempo de checar os conteúdos da trilha, separa um tempinho e lê os textos, vê os vídeos, faz as práticas e passa no tópico do fórum pra participar dos papos. Assim, chegamos no encontro com as mesmas bases.

Vamos juntas. <3


Anna Haddad é fundadora da Comum. Escreve pra vários veículos sobre educação, colaboração, novos negócios e gênero, e dá consultorias ligadas à comunidades digitais e conteúdo direcionado pra mulheres.

Área de login
Bem-vinda, (First Name)!

Esqueceu a senha? Mostrar
Entrar
Acessar área logada
Meu perfil Não é usuária? Cadastre-se Sair