`
Sentry Page Protection

#15 Um chamado importante: imersão de autonomia afetiva e relações, em SP

CT1A9865.jpg

A gente demora para se encontrar, olho no olho.

Passamos a maior parte do tempo na correria da vida, e, nos intervalos, em telas. Não que as telas não sejam importantes: elas permitem uma conexão infinita e um fluxo de conhecimento que a gente não teria de outro modo. Foi a web que fez a Comum nascer e permitiu que tantas mulheres se encontrassem virtualmente por conta de uma vontade que todas tinham: a de transformar o contexto social enquanto se transformavam, de dentro para fora.

Mas nos últimos tempos, aqui na Comum, temos entendido a força do encontro presencial. Ele mobiliza.

Saímos das nossas casas, das nossas rotinas, e nos entregamos para uma experiência com outras mulheres, abertas, vulneráveis, presentes. Uma presença muito diferente da que temos em frente aos nossos computadores. Também, saímos da tela, da teoria, do saber, do gogó, e vamos para uma outra dimensão do conhecimento: o corpo, a prática, a vivência. Perpassamos o cognitivo consciente e inconsciente.

Por último, têm coisas muito sutis e ricas em explorarmos o mesmo assunto juntas, dentre tantas mulheres: muito do conhecimento que está silencioso vêm à tona, a gente aprende através da empatia, da troca com outras mulheres – tão diferentes e tão parecidas ao mesmo tempo. 

Por tudo isso, as imersões que organizamos ao final de cada trilha são tão importantes para encerrar as jornadas que propomos por aqui. Porque elas trazem para a realidade vivencial os assuntos que abordamos durante semanas e semanas, através dos conteúdos no site e do fórum online. O encontro é um elemento crucial da trilha: ele alavanca a nossa transformação coletiva e cria vínculos importantes, que nos impulsionam no caminho.

Imersão de Autonomia Afetiva e Relações | Dias 25 e 26 de novembro, em SP

A próxima imersão, que vai coroar a nossa trilha de Autonomia Afetiva e Relações, já tem data marcada. Vai acontecer nos dias 25 e 26 de novembro, sábado e domingo, em Pinheiros, São Paulo, na Casa da Comum.

Além do time de facilitação da Comum, que cuida com carinho dos detalhes do encontro e têm uma grande experiência em dinâmicas de processo, convidamos, para guiar essa imersão, a Márcia Baja, uma mulher muito especial.

A Márcia é aluna do Lama Padma Samten, lama budista, desde 1996. Em 2013 completou um retiro fechado de 3 anos e 3 meses. Atua como instrutora de ioga e também como tutora do CEBB e hoje oferece cursos em várias cidades do Brasil, onde ajuda a coordenar retiros fechados. Estuda com profundidade o mundo interno, as emoções, autonomia afetiva e relações mais lúcidas.

A abordagem dela sobre o tema é uma abordagem muito preciosa, difícil de encontrar por aí: ela olha para o aspecto de transformação que temos dentro de nós, enquanto mulheres.

Autocompaixão, nossos recursos internos, estabilidade, autonomia e emancipação emocional. Uma visão bonita e ampla de como podemos nos tornar pessoas melhores e sustentar relações mais lúcidas, sem tanto medo, apego e controle. Teremos, nessa imersão, o olhar de mundo interno que tanto quisemos imprimir durante essa trilha, principalmente na fase 2, com a guia da Stela Santin.

A presença da Márcia, que não é de São Paulo e tem uma agenda super cheia com as atividades relacionadas ao CEBB, também é, por si só, um presente enorme para nós. Principalmente num contexto onde existem pouquíssimas mulheres que abordam o tema com essa visão, ampla e potente.

Se quiser saber um pouco da linha dessa nossa imersão, dá o play no vídeo abaixo, que o pessoal do olugar gravou com a Márcia, e nesse aqui, que gravamos com a Stela para essa trilha. 

A imersão é uma oportunidade importante de cultivarmos meios hábeis de transformação real. E por isso é que abrimos as inscrições primeiro para vocês, mulheres da comunidade. 

Entendemos que vocês já estão nesse jornada com a gente há mais tempo. Estão dedicando tempo, energia e recursos para olhar com profundidade para assuntos desconfortáveis e importantes. E, por isso, a presença de vocês nessa imersão é tão bonita e proveitosa.

Como as nossas imersões são organizadas para, no máximo, 25 mulheres, e costumam lotar muito rápido, adotamos a estratégia de divulgar com antecedência para vocês (e só depois nas redes), para que vocês tenham tempo de checar e se inscrever antes.

E se lembrem: assinantes tem um baita desconto.

Não espera. Se inscreve. E chama uma amiga que você acha que pode se beneficiar de entrar em contato com essa rede, esse tema, essa visão. Temos desconto especial limitado para as meninas que se inscreverem em dupla.

Vai valer cada segundo.

Um beijo e até lá.


Anna Haddad é fundadora da Comum. Escreve pra vários veículos sobre educação, colaboração, novos negócios e gênero, e dá consultorias ligadas à comunidades digitais e conteúdo direcionado pra mulheres.

Área de login
Bem-vinda, (First Name)!

Esqueceu a senha? Mostrar
Entrar
Acessar área logada
Meu perfil Não é usuária? Cadastre-se Sair