`
Sentry Page Protection

#4 Vídeos: Os componentes da autocompaixão

Semana passada a gente introduziu um pouco o tema da autocompaixão (o que é e o que não é) com textos, vídeo da Carol Bertolino, o teste e uma prática bem simples (como você trata uma amiga). Estamos também falando sobre o tema e abrindo um pouco do que a gente sente no fórum, nesse tópico aqui.

Nessa semana, a ideia é irmos um pouco mais fundo. Além de aprofundar o tema, a gente vai começar a entender quais os caminhos que temos pra cultivar a gentileza com a gente.

Pra começar, a Carol Bertolino separou esses dois vídeos da Kristin Neff, a principal pesquisadora sobre autocompaixão e fundadora do Programa Mindful Self-Compassion. Os vídeos foram carinhosamente legendados pela Jeane Pilli, também estudiosa do tema.

Vamos lá. 

1. Características essenciais da autocompaixão

A Kris Neff (no livro Self-compassion, publicado em 2011), separa a autocompaixão em três elementos:

1. Ser gentil e se compreender quando falhar ou estiver passando por um momento difícil;

2. Reconhecer a nossa humanidade comum;

3. Prestar atenção em como percebemos pensamentos negativos e sentimentos, pra que não os exageremos (como autopiedade) ou os suprimamos - mas ao invés disso, a gente observe sem julgamento.

2. Esclarecendo confusões: o que não é?

Nesse vídeo, a Kris Neff traz esclarecimentos importantes sobre o que é e o que não é autocompaixão, pra esclarecer algumas confusões comuns, como: 

1. Autocompaixão não é autopiedade. E aí, o reconhecimento da humanidade comum é um elemento chave. Não é "coitadinha de mim", é mais um "é difícil pra todos nós".

2. Não é ser condescendente. Não significa que você vai fazer tudo o que quiser e só se dar prazer, porque no longo prazo aquilo pode te ferir. É só pensar numa mãe bastante compassiva. Ela não diria pro filho: "isso filho, deixa de ir pra escola e se entope de sorvete, tá tudo bem".

3. Não é inventar desculpas pra si mesmo.

Tirem alguns minutos, assistam com calma e cheguem mais no fórum, pra gente falar mais sobre e o mais importante de tudo: contar como a gente se sente de verdade.

Seguimos juntas.


Autocompaixão para mulheres: a primeira trilha da Comum

Desde quando o fórum nasceu, ano passado, notamos que a cura pras nossas questões começava dentro de nós. Ou passava necessariamente por isso: entendermos nossas emoções, necessidades e sermos mais gentis conosco. Resolvemos então nos aproximar do tema da autocompaixão e conhecemos a Carol Bertolino, que estuda o assunto há algum tempo. 

A trilha da Comum desse mês é sobre autocompaixão e autonomia afetiva pra mulheres. Vamos explorar o tema juntas, através de textos, vídeos, conversas no fórum e práticas. A trilha começou no dia 10 de julho e segue até o encontro. Você pode ver todo o conteúdo dela aqui.


Imersão: autocompaixão em São Paulo

Uma imersão de dois dias (27 e 28 de agosto), em São Paulo, guiada pela Carol Bertolino e só pra mulheres. Aberta pra assinantes e não assinantes. Saiba mais e se inscreva aqui. 


Anna Haddad é fundadora da Comum. Escreve pra vários veículos sobre educação, colaboração, novos negócios e gênero, e dá consultorias ligadas à comunidades digitais e conteúdo direcionado pra mulheres.

Área de login
Bem-vinda, (First Name)!

Esqueceu a senha? Mostrar
Entrar
Acessar área logada
Meu perfil Não é usuária? Cadastre-se Sair