`
Sentry Page Protection

#10 [relato] O fim como princípio

#10 [relato] O fim como princípio

Cultivar uma relação mais leve com o fim das coisas passa por compreender que não temos controle sobre elas. Cris Guerra perdeu os pais, teve dois abortos e, por fim, viu o companheiro morrer bem na sua frente. Nesse relato, conta como transmutou o luto — e renasceu da experiência.

Leia mais aqui >


#8 [papo online] O que o luto ensina para a vida

#8 [papo online] O que o luto ensina para a vida

A morte, assim como o fim de sonhos, ideias e relacionamentos, geralmente está associada a um sentimento que só pode ser negativo: de perda, dor e extremo sofrimento. Neste encontro Mariane Maciel do Vamos falar sobre o luto? nos guiou numa conversa sobre como podemos olhar para a finitude da vida com mais naturalidade e menos pesar, sem tabus ou medos.

Assista ao papo por aqui >

#7 [vídeo] Impermanência: uma ferramenta potente para trazermos brilho à finitude

#7 [vídeo] Impermanência: uma ferramenta potente para trazermos brilho à finitude

Conversamos com a praticante do Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB) Cláudia d'Almeida sobre o conceito de impermanência e sobre como ela pode ser uma arma poderosa para que olhemos para a finitude com um outro brilho. 

Assista à conversa aqui >

#6 [vídeo] Viver é perder todo dia

#6 [vídeo] Viver é perder todo dia

Nascemos perdendo — o tempo, as situações, as pessoas. Mas em vez de olharmos para isso com naturalidade, aprendemos a agarrar com força aquilo que nos é mais valioso a ponto de não saber lidar com a invariável impermanência das coisas. E se mirassemos com mais naturalidade para a impermanência? De que forma isso poderia, essencialmente, nos transformar e beneficiar?

Assista ao papo com Claudia d’Almeida aqui >

#5 [vídeo] Aviso: em algum momento, você, invariavelmente, irá morrer

#5 [vídeo] Aviso: em algum momento, você, invariavelmente, irá morrer

Conversamos com a dra. Ana Cláudia Arantes, autora do livro A morte é um dia que vale a pena viver. sobre os malefícios de colocar o assunto da morte para baixo do tapete e em como podemos abordar a temática no dia a dia — nosso e daquelxs que nos cercam — de forma benéfica.

Assista ao vídeo na íntegra aqui >

#3 [texto] Perdas invisibilizadas

#3 [texto] Perdas invisibilizadas

Somos ensinados a vencer. Mas e quando olhamos para as minorias oprimidas, que lutam diariamente para sobreviver, será que a conversa é a mesma? Na carreira, no amor, nos direitos mais básicos, na garantia de um viver seguro: para onde quer que olhemos, a opressão está lá, como um aviso de que perder, para as minorias, é de praxe.

Leia mais aqui >

Área de login
Bem-vinda, (First Name)!

Esqueceu a senha? Mostrar
Entrar
Acessar área logada
Meu perfil Não é usuária? Cadastre-se Sair